Brasília Amapá |
Manaus

Perdas não técnicas da Amazonas Energia por causa de “gatos” e desvios ganham destaque no Jornal Nacional

Compartilhe
Perdas não técnicas da Amazonas Energia por causa de "gatos" e desvios ganham destaque no Jornal Nacional

Amazonas – O Jornal Nacional da Rede Globo apresentou, na edição desta segunda-feira (22), uma matéria sobre as perdas e prejuízos das concessionárias de energia de todo o país com ligações clandestinas e irregulares, conhecidas como gatos e com os desvios nos medidores.

A reportagem, elaborada com base nos dados da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), destacou que o Amazonas é o estado que mais sofre com os crimes praticados sistematicamente. “Proporcionalmente, a região Norte é onde ocorre as maiores perdas. No Amazonas, os desvios na rede elétrica chegam a quase 120%. Ou seja, a quantidade de furtos é maior do que o faturamento com as ligações regulares”, destacou a matéria do Jornal Nacional.

A Amazonas Energia, concessionária responsável pela distribuição de energia nos 62 municípios amazonenses, reiterou que o problema da falta de receita compatível com o investimento traz sérios prejuízos. “O índice de furto de energia no Amazonas já ultrapassou o percentual de 42%. Ao ano, esse prejuízo chega a quase R$500 milhões de reais, que são cobrados na tarifa para os consumidores regulares. Nosso projeto de combate ao furto vai diminuir essa prática e, consequentemente, tornar a tarifa da Amazonas Energia mais acessível e competitiva”, explicou Radyr Gomes, Diretor Institucional e Técnico do Interior.

Em 3 anos, as perdas não técnicas no Amazonas já custaram cerca de R$2,5 bilhões aos clientes, impactando negativamente também em investimentos de melhoria de distribuição.

Prejuízo nacional

A matéria alertou ainda sobre os prejuízos financeiros e impactos sobre uma extensão área do território brasileiro no ano passado. “O prejuízo é de quase R$ 7,7 bilhões. A energia é suficiente para abastecer os estados de Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo juntos, durante o ano todo”.

Siga-nos no Google News Portal CM7