Manaus 32º
terça-feira - 30 de agosto de 2022

“Sabotagem?”: guindaste que entortou e fez alegoria cair com cirandeiros no Festival de Manacapuru vai passar por perícia

Compartilhe
Guindaste que entortou e fez alegoria cair com cirandeiros no Festival de Manacapuru vai passar por perícia

Amazonas – O guindaste que sustentava a alegoria da Flor Matizada que desabou na noite do último domingo (28), durante o Festival de Cirandas de Manacapuru, deve passar por uma análise minuciosa nos próximos dias.

Segundo a Diretora do Departamento de Polícia Técnico-Científica da Secretaria de Segurança Pública, Margareth Vidal, os trabalhos da perícia para identificar a causa da queda ocorridas no domingo, quando as vítimas foram removidas, naquele momento,  foram apenas superficiais. A partir de agora, os peritos se aprofundam na análise do guindaste, da alegoria, do local e de outros elementos que possam ajudar na composição do laudo final.

Segundo a diretora, por enquanto, ainda não há prazo para que este laudo seja finalizado, por conta da complexidade do acidente. Contudo, assim que encerrado, o documento será entregue à Polícia Civil para que, caso haja indícios de culpabilidade, os envolvidos sejam devidamente responsabilizados.

O delegado Rodrigo Torres explica que, até o momento, seis pessoas foram ouvidas no inquérito. Entre elas estão os dois operadores do guindaste e quatro operadores auxiliares.

Os familiares de algumas vítimas alegam que acreditam que o incidente foi na verdade um atentado, pois a Ciranda Flor Matizada já sofreu outro episódio semelhante em 2019, quando as alegorias pegaram fogo.

Ainda não há informações sobre o que ocasionou o incidente.

Leia também: Macabro: veja o que apareceu no céu minutos antes de alegoria despencar em Manacapuru

Vitória Supermercados