Brasília Amapá |
Manaus

Geradora de emprego e renda no Amazonas, Ambev é homenageada por Roberto Cidade e Adjuto Afonso em Sessão Especial

Compartilhe

Amazonas – Geradora de milhares de empregos no estado do Amazonas, com destaque para o município de Maués, a Companhia de Bebidas das Américas (Ambev) foi homenageada nesta quinta-feira (23), em Sessão Especial, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). De autoria conjunta do presidente da Casa, deputado Roberto Cidade (UB) e do deputado Adjuto Afonso (UB), a sessão reconheceu os relevantes investimentos no Estado e o impulsionamento da economia ao longo de mais de 100 anos de existência do Guaraná Antarctica e da atuação da companhia no Amazonas.

Responsável pela produção do Guaraná Antarctica, feito a partir do fruto do guaraná cultivado em Maués, a Ambev tem o Amazonas como um mercado estratégico e mantém no estado cinco fábricas e um centro de distribuição direta. A filial em Manaus tem capacidade de produzir 300 milhões de litros de bebida por ano, atendendo aos mercados do Amazonas, Roraima e parte do Pará e do Acre. A produção do Amazonas é distribuída para todo o Brasil e para o Japão e Portugal.

“A Ambev é importante para a população de Maués e para a economia do Amazonas. A monta de recursos que movimenta ajuda a aquecer a economia do Estado e a geração de mais de 20 mil empregos, diretos e indiretos, é fundamental para a manutenção do município de Maués, um dos mais prósperos do nosso Estado. Quem dera que existisse uma Ambev em cada município, empregando a população e recolhendo impostos, impulsionando a nossa economia. Agradeço à Ambev por gerar emprego e renda no Amazonas”, afirmou Cidade.

Prefeito de Maués, Júnior Leite, afirmou que a história da cidade se confunde com a história da companhia. “Se a Ambev fosse embora de Maués, não perderíamos só os empregos, mas perderíamos um patrimônio, pois as histórias das duas se confundem. A Ambev tem o mesmo tempo de presença em Maués que eu tenho de vida. Esse sentimento de orgulho da empresa é comum na população mauesense”, declarou.

Em nome da Ambev, o diretor de Desenvolvimento e Inovação de Bebidas Não-alcóolicas da Ambev, Carlos Eduardo da Silva falou que a empresa se honra em representar mais de 2% do Produto Interno Bruto (PIB). “O guaraná nos dá um imenso orgulho do trabalho realizado. Para cada emprego gerado pela Ambev são gerados mais 34 empregos relacionados, para cada R$ 1 investido, são gerados mais R$ 2,50 na economia brasileira. Considero que são números extremamente impactantes”, enumerou.

Na ocasião, foram entregues uma placa comemorativa em homenagem aos trabalhadores e à diretoria da empresa e diplomas de Honra ao Mérito aos funcionários que se destacaram na história da Ambev.

Ambev

Em Maués, a Ambev mantém a Fazenda Santa Helena e a filial Extratos, onde cultiva o guaraná, matéria-prima do Guaraná Antarctica. A Fazenda Santa Helena ocupa uma área de mais de mil hectares, dos quais 860 de mata nativa preservada. A Fazenda Santa Helena hoje é considerada o maior banco genético do guaraná no mundo.

Com sede em São Paulo, a empresa atua em 19 países, com mais de 32 mil funcionários só no Brasil, distribuídos por 34 fábricas, 6 centros de excelência e mais de 100 centros de distribuição.

Fundada em 1999, a partir da fusão entre as companhias Brahma e a Antarctica, a Ambev é líder no mercado de cervejas na América Latina e uma das maiores cervejarias do mundo. O Guaraná Antarctica foi lançado no Brasil em 18 de agosto de 1921, pela então Companhia Antarctica Paulista, com o nome de Guaraná Champagne Antarctica, passando a ser a primeira marca a comercializar esse tipo de refrigerante.

*Com informações da assessoria*.


Siga-nos no Google News Portal CM7