Brasília Amapá |
Manaus

“Chega os olhos brilham”: contrabandistas estão cobiçando minérios nobres e pedras preciosas no interior do AM

Compartilhe
"Chega os olhos brilham": contrabandistas estão cobiçando minérios nobres e pedras preciosas no interior do AM

Brasil – Contrabandistas de diversas regiões do país e até meliantes internacionais, movidos pela cobiça por minérios nobres e pedras preciosas, estão desafiando as autoridades em uma busca implacável por enriquecimento ilícito. Na última sexta-feira (12), policiais militares atuando na recém-inaugurada Base Fluvial Arpão II, próxima ao município de Barcelos, interior do Amazonas, realizaram a segunda apreensão significativa em apenas 24 horas. Ao abordar uma lancha expresso proveniente de São Gabriel da Cachoeira com destino a Manaus, as autoridades descobriram quase mil porções de minérios de variados tamanhos e formatos.

A operação teve um elemento essencial, o cão policial Kratos, da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães), que indicou aos policiais uma caixa de papelão suspeita durante a revista no interior da embarcação. As embalagens estavam escondidas no segundo porão da lancha, revelando uma carga ilegal de minérios em pedras de diversos tamanhos e em pó.

A impressionante apreensão incluiu 450 pedras de coloração clara, 186 pedras pequenas, 170 pedras de coloração escura, 68 pedras supostamente ametista e quatro porções de pedras pequenas. Além disso, os militares encontraram uma porção em pedras pequenas dentro de um saco hermético e uma porção de pó de coloração escura.

Vale ressaltar que a regulamentação da extração e do transporte de minérios é de competência da União, e qualquer prática sem autorização configura crimes contra o patrimônio, na modalidade de usurpação.

Todos os materiais apreendidos serão submetidos à análise dos peritos do Departamento de Polícia Técnico Científica (DPTC) para identificação. O material confiscado foi encaminhado para a 75ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Barcelos, onde serão realizados os procedimentos de polícia judiciária.

A ação enérgica da polícia na Base Fluvial Arpão II destaca a importância das operações de combate a atividades ilegais na região, como o contrabando de minérios, contribuindo para a preservação ambiental e a proteção do patrimônio nacional. O trabalho conjunto das forças de segurança, aliado a métodos como o emprego de cães policiais treinados, demonstra a eficácia das estratégias adotadas para coibir atividades ilícitas na Amazônia.


Siga-nos no Google News Portal CM7