Brasília Amapá |
Manaus

Amazonas traça estratégias para intensificar vacinação contra HPV

Compartilhe

Amazonas – Instituições de Saúde e Educação do Amazonas se reuniram, na terça-feira (9), para intensificar estratégias para a adesão à vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV). Desde o início de abril, o Estado adota o esquema de vacinação em dose única contra a doença, seguindo a nova estratégia estabelecida pelo Ministério da Saúde.

O objetivo é intensificar a proteção contra o câncer do colo do útero e outras complicações associadas ao vírus HPV a partir da ampliação da cobertura vacinal.

A reunião aconteceu na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon).

Os órgãos debateram métodos para ampliar a adesão de vacinação no estado, como o acompanhamento, junto às Secretarias de Assistência Social, do cumprimento do calendário vacinal para crianças cujos pais são beneficiários do programa Bolsa Família.

O incentivo e conscientização da vacinação nos eventos escolares e em reuniões de pais nas escolas também foram apontados como estratégias.

“É essencial que os órgãos estaduais e municipais de Saúde e Educação unam forças para a definição de estratégias para que possamos avançar com a vacinação contra o HPV”, disse o diretor-presidente da FCecon, Gerson Mourão.

O subsecretário de gestão da saúde da Semsa Manaus, Djalma Coelho, pontuou, durante a reunião, as ações realizadas e programas de vacinação, como o Programa Saúde na Escola (PSE) e o Projeto Juntos pela Vida, em parceria com o Ministério Público do Estado (MP-AM).

 

Público-alvo

O público-alvo para a vacina são meninas e meninos de 9 a 14 anos. Para os estados da região norte do país, a recomendação do Ministério da Saúde é a ampliação da vacinação para adolescentes até 19 anos não vacinados.

“É fundamental que todas as meninas, e também os meninos, sejam vacinados conforme o calendário de vacinação estabelecido, pois isso não só protege individualmente, mas também contribui para a redução da transmissão do vírus na comunidade, resultando em benefícios de saúde pública significativos a longo prazo”, disse a diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-RCP), Tatyana Amorim.

Prevenção

O imunizante protege contra os tipos virais de HPV 6, 11, 16 e 18. A prevenção primária, por intermédio da vacinação contra o HPV é, portanto, essencial para a prevenção dos cânceres relacionados a esse vírus e outras doenças associadas.

A vacina também é importante na prevenção dos cânceres de vagina, vulva, pênis, ânus e garganta. Em 2023, foram aplicadas 182.667 doses de vacina contra HPV na faixa etária de 9 a 14 anos.


Siga-nos no Google News Portal CM7