Brasília Amapá |
Manaus

Amazonas retorna à fase de muito baixo risco para Covid-19 com redução de casos e ocupação de leitos hospitalares

Compartilhe

Amazonas – O Amazonas retorna à fase de muito baixo risco de transmissão para Covid-19, com redução de casos e ocupação de leitos hospitalares para pacientes com a doença nos últimos 14 dias. A atualização consta no boletim epidemiológico divulgado, nesta sexta-feira (17/03), pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM).

O boletim compreende os últimos dois meses (14 de janeiro a 14 de março), com destaque para os últimos 14 dias (1º a 14 de março). Houve redução de 73% no número de casos confirmados em Manaus, com registro de 48 casos, em 14 de março. Em 1º de março, esse número era de 177. No comparativo de 1º a 14 de março, a redução no Amazonas foi de 58%. No interior do estado, a diminuição foi de 44%.

Atualmente, pacientes com Covid-19 ocupam 14 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 15 leitos clínicos na capital do estado. Em 1º de março, os números eram, respectivamente, 27 e 48 ocupações. Nos últimos dois meses, houve 308 hospitalizações por Covid-19 no estado, sendo 276 com idade contemplada para vacinação (6 meses ou mais).

Desses 276 pacientes, 61% (169) estavam com o esquema vacinal contra a Covid-19 desatualizado. “Os dados nos mostram que ainda há internações por Covid-19 de pacientes que poderiam estar com o esquema vacinal atualizado. Reforçamos que a vacinação é a principal medida de prevenção contra a doença e que todos devem buscar se vacinar o quanto antes, para proteger a si mesmos e aos seus”, afirma a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim.
Nos últimos dois meses, foram registrados 30 óbitos por Covid-19, sendo 28 desses pacientes com idade elegível para a vacinação (6 meses ou mais). Desses 28, 78% (22) não possuíam esquema vacinal atualizado.

Síndrome Respiratória

O boletim epidemiológico destaca, também, o cenário de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), uma complicação da Síndrome Gripal, no Amazonas. Nos últimos dois meses, foram notificados 610 casos de SRAG no estado, sendo 49,1% casos por Covid-19.

Boletim_Situação_Epidemiológica_de_Covid-19_e_da_SRAG_no_Amazonas_04_5 (2)

*Com informações da assessoria*.

Siga-nos no Google News Portal CM7